Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Extensão > CEX-Artigos > Avaliação Educacional: da Exclusão à Emancipação
Incio do contedo da pgina

Avaliação Educacional: da Exclusão à Emancipação

Criado: Quinta, 24 de Agosto de 2017, 17h13

Modalidade: Curso de Extensão Presencial

Carga horária: 48 horas

Como ingressar: ver edital - turmas semestrais

 

O curso toma a escola como objeto de estudo a partir da organização do trabalho pedagógico e, ao mesmo tempo, discute a função ideológica da escola e dos processos de avaliação em relação à sociedade contemporânea. São analisados os vários níveis de avaliação – aprendizagem (em sala de aula), institucional (escola) e de redes (sistemas) de ensino. Discutem-se novas abordagens para o trabalho pedagógico que permitam visualizar formas de avaliação amparadas à emancipação humana.

 

Objetivos

  • Compreender a relação entre a sociabilidade burguesa e a função social da escola;
  • Analisar a função social da escola, a organização do trabalho pedagógico na escola e sua relação com os processos de avaliação;
  • Analisar os três processos de avaliação: 1º do ensino e da aprendizagem; 2º Avaliação Institucional Participativa - AIP; avaliação de redes e sistemas;
  • Analisar os processos de avaliação e seus impactos nas assimetrias raciais;
  • Propor formas alternativas de processos de avaliação.

 

Público-Alvo

Público em greal que tenha interesse nas áreas técnicas de eletroeletrônica, informática, mecânica, mecatrônica e automação.

 

Conteúdo Programático

  • A educação como campo social de disputa hegemônica
  • EMENTA: pretende-se explorar, brevemente, a escola e o processo educativo como um produto de um campo social que se organiza constantemente através de processos de disputas hegemônicas ao longo da história. Busca-se também esclarecer a função social da escola, da avaliação e os processos ideológicos em questão.
  • Avaliação do ensino e da aprendizagem
  • EMENTA: busca esclarecer e compreender que a avaliação é um processo articulado que se coloca para além da pura e simples aplicação de instrumentos avaliativos. Nesse tema serão abordadas as relações mais amplas, assim como, as repercussões intrínsecas às práticas avaliativas que podem apontar para intervenções e fundamentos formativos e inclusivos, como também, culminar, ainda que não intencionalmente, em processos de exclusão, seletividade e submissão.
  • Avaliação Institucional Participativa
  • EMENTA: o foco dessa temática é apresentar os fundamentos da avaliação institucional do tipo participativa, além de problematizar seus desdobramentos tanto do ponto de vista da política educacional de uma rede, como para o coletivo de uma escola.
  • Avaliação Externa
  • EMENTA: O objetivo é compreender a natureza do processo de avaliação externa, suas relações com o projeto de sociabilidade burguesa, suas implicações para o processo educacional, sobretudo, para a formação humana e para o trabalho docente.
  • Avaliação escolar e assimetrias raciais
  • EMENTA: Pretende-se problematizar como o habitus professoral e representações raciais estereotipadas sobre a população negra influenciam as práticas pedagógicas dos/as professores/as e contribuem para produção e manutenção de assimetrias raciais.
registrado em:
Fim do contedo da pgina