Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Veja como foi a palestra “Escola para todos: desafios e possibilidades"
Incio do contedo da pgina

Veja como foi a palestra “Escola para todos: desafios e possibilidades"

Criado: Terça, 10 de Outubro de 2017, 13h08 | Publicado: Terça, 10 de Outubro de 2017, 13h08

No último sábado, dia 7 de outubro, foi realizada, no Câmpus Bragança Paulista, a palestra “Escola para todos: desafios e possibilidades", ministrada pela professora Eliane de Souza Ramos. A atividade foi parte integrante do Projeto de Extensão: “Ciclo de palestras, oficinas e atividades culturais para a formação geral de educadores e professores de matemática”.

A palestra teve início com a música do Lenine cujo título é “Ninguém faz ideia” que destaca a ideia de que ninguém faz ideia de quem vem lá, de que cada pessoa é única. A professora Eliane defende que cada criança é diferente das outras, mas todas elas têm algo em comum: todas tem de ir à escola. A Constituição de 1988 em seu Artigo 208 em seu inciso V garante o seu acesso aos níveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criação artística, segundo a capacidade de cada um, ou seja, que deve ser respeitada a capacidade de cada um, incluindo aí os alunos em situações de deficiência.

Ela destacou os marcos legais como Política Nacional de Educação Especial na perspectiva de Educação inclusiva (MEC, 2008), a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo (Decreto nº 6949/09) e a Lei brasileira de inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei 13146/15).

A professora considerou que a escola é o lugar de formação humana e que da convivência com as diferentes pessoas é que se faz um ser humano mais completo. Dessa forma, devemos estar atentos de que a deficiência está na situação e não na pessoa, por isso o apoio pedagógico se faz necessária e os professores devem buscar diferentes materiais e recursos e estratégias educacionais para que este aluno possa se desenvolver, dando condições para que o aluno em situação de deficiência possa realizar as mesmas atividades que seus colegas, favorecendo a integração e não a segregação. Esse apoio pedagógico pode ser encontrado no Atendimento Educacional Especializado (AEE).

Todas as crianças têm direito de frequentar a escola comum e nela ter ganhos. Sabemos que algumas delas, especialmente as que vivem situações de deficiência, nem sempre concluem o Ensino Fundamental. Poucas ingressam em cursos técnicos e de nível superior. Por que isto acontece? Neste encontro dialogaremos sobre os desafios e possibilidades de uma escola para todos.

Com informações da prof. Iracema Arashiro

 cicloMAT 03out2017

 

registrado em:
Fim do contedo da pgina