Ir direto para menu de acessibilidade.
Incio do contedo da pgina

Pesquisa e Inovação

Criado: Quinta, 14 de Julho de 2016, 23h35

A Coordenação de Pesquisa e Inovação é responsável por incentivar, gerenciar e acompanhar o desenvolvimento das atividades de pesquisa no câmpus. Estas atividades incluem os projetos de iniciação científica, os eventos científicos internos e externos e os convênios de cooperação, entre outras.

O IFSP oferece três modalidades de iniciação científica: o programa de iniciação científica institucional (PIBIFSP), o programa de iniciação científica de agências de fomento (PIBIT/PIBIC/PIBIC-EM) e a iniciação científica voluntária (PIVICT).

A Coordenação de Pesquisa, junto com o Comitê de Iniciação Científica do câmpus são responsáveis pela organização do processo seletivo, pelo acompanhamento, avaliação e certificação dos projetos.
O Comitê de Iniciação Científica é formado por docentes de todas as áreas dos cursos do câmpus mais o Coordenador de Pesquisa.

O Câmpus Bragança Paulista, visando propiciar a disseminação dos conhecimentos produzidos pelos projetos de pesquisas, promove alguns eventos científicos como a BRAGANTEC, o CONCISTEC, a SEMTEC e o Encontro de Iniciação Científica. Além destes eventos, a Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) promove anualmente o Congresso de Iniciação Científica (CINTEC), que reúne alunos de todos os campi do IFSP. Para viabilizar a participação dos estudantes no CINTEC e em eventos científicos externos, o IFSP tem um programa de auxílio a participação discente de em eventos.

A Coordenação de Pesquisa do câmpus também tem sido encarregada de auxiliar a PRP no processo seletivo do Ciência Sem Fronteiras, um programa do governo federal que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.

Mais informações sobre estes e outros programas de pesquisa podem ser obtidas com o coordenador de pesquisa.

 

À Coordenadoria de Pesquisa e Inovação, órgão subordinado à Diretoria-Geral do câmpus, compete:

  • Apoiar e incentivar a implantação e consolidação de linhas e grupos de pesquisa no câmpus, de acordo com os cursos existentes e com a força de trabalho;
  • Incentivar, apoiar, mapear e supervisionar os projetos de pesquisa e de inovação do câmpus, assim como suas articulações com a sociedade e seus meios produtivos;
  • Buscar apoio externo para realização de eventos institucionais relacionados à pesquisa e inovação;
  • Apoiar e incentivar a participação de pesquisadores e alunos de iniciaçào científica e tecnológica em eventos internos e externos;
  • Certificar a participação em eventos promovidos pela coordenadoria;
  • Organizar anualmente, ao menos, um evento de pesquisa e inovação;
  • Fomentar a cultura de pesquisa e inovação e de tecnologia social;
  • Organizar e articular a participação de alunos nos diversos programas de iniciação científica e tecnológica, em todos os níveis de ensino;
  • Articular, apoiar e/ou elaborar projetos de pesquisa ou de inovação, visando à participação do câmpus em chamadas públicas ou outras fontes de recursos: os referidos projetos deverão estar em sintonia com as políticas institucionais e ter apreciação da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação;
  • Incentivar o trabalho colaborativo e integrado de pesquisa e inovação entre os diferentes níveis de ensino:
  • Elaborar e encaminhar à Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (PRP) relatórios anuais referentes às diversas atividades desenvolvidas no câmpus que envolvam pesquisa e inovação, visando controle dos indicadores de produtividade do lFSP;
  • Articular e atender às solicitações, recomendações e políticas estabelecidas da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação;
  • Organizar, editar e encaminhar à PRP anualmente o Catálogo de Pesquisas do câmpus;
  • Colaborar no mapeamento dos aglomerados e arranjos produtivos locais, promovendo sua articulação com os cursos, grupos de pesquisa, projetos de inovação em todos os níveis;
  • Assessorar o Diretor do câmpus na operacionalização, promoção e gestão da pesquisa cientítica e de inovação, bem como dos recursos necessários;
  • lncentivar, colaborar e/ou promover intercâmbios, convênios ou cooperações com outras instituições científicas e tecnológicas, para estímulo dos contatos entre pesquisadores e para o desenvolvimento de projetos comuns;
  • Prospectar, colaborar e/ou viabilizar convênios para projetos entre o câmpus local, outros câmpus com os meios produtivos;
  • Orientar sobre o encaminhamento de projetos que envolvam atividades com seres humanos e/ou experimentos com animais para a devida apreciação do comitê de ética adequado;
  • Orientar o inventor na gestão da propriedade intelectual;
  • Zelar pelo cumprimento de legislações referentes à propriedade intelectual;
  • Adequar a infraestrutura existente às necessidades dos diversos projetos de pesquisa e inovação e garantir sua confidencialidade;
  • Orientar interessados no processo de buscas e consultas a bancos e bases de patentes nacionais e internacionais;
  • Responsabilizar-se pelos bens patrimoniais pertencentes ou em uso nos ambientes de responsabilidade da Coordenadoria de Pesquisa e inovação;
  • Colaborar no levantamento necessário, realizar análises e consolidar propostas para integrar o PDI do câmpus;
  • Criar condições para o cumprimento das ações propostas pelo PDI, no nível operacional, de maneira a permitir a viabilização das ações propostas;
  • Encaminhar à Direção-Geral do câmpus minuta do edital de seleção de discentes para Projetos de Iniciação Cientílica, inclusive voluntária;
  • Desempenhar outras atividades pertinentes que lhe forem atribuídas pelo Diretor-Geral do câmpus;
  • Atender às solicitações e recomendações da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação.

Fonte: Regimento dos Câmpus do IFSP, aprovado pela Resolução nº 26, de 05.04.2016

Fim do contedo da pgina